Lifting: tratamento para rejuvenescimento facial

por | mar 15, 2021 | Cirurgia Plástica | 0 Comentários

A grande exposição nas redes sociais trouxe várias novidades, entre elas, a busca pela manutenção da estética facial mais jovial.

Mais do que um modismo, seja pelas exigências da profissão ou pela rede de relacionamentos, o mundo inteiro verificou o aumento da exposição e permanência nas redes sociais, que trouxe, como consequência, a busca por procedimentos estéticos e cirurgias plásticas. Um estudo da Academia Americana de Cirurgia Plástica Facial, revela que 55% dos cirurgiões plásticos faciais atenderam, em 2017, pacientes que fizeram procedimentos estéticos para aparecer melhor em fotos nas redes! 

Segundo pesquisa da Opinion Box sobre o Instagram no Brasil em 2019, a rede social é a preferida dos mais jovens, enquanto os mais velhos têm ainda mais resistência, 67% dos entrevistados acessam o Instagram várias vezes ao dia e 83% dos entrevistados segue alguma empresa ou marca na rede social.

Sobre o nível de influência da opinião de pessoas famosas no Instagram, na hora de comprar e consumir produtos, 40% dos usuários da rede social disseram se sentir influenciados, sendo 15%, muito influenciados pela opinião dos famosos.

O último levantamento da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP),  aponta que o país lidera o ranking de cirurgias em jovens com idade entre 13 e 18 anos. Só em 2016, segundo o levantamento, foram feitos 97 mil procedimentos em jovens nessa faixa etária.

Já, em 2020, as buscas foram por resultados mais naturais, respeitando a estrutura do corpo de cada paciente. A valorização da beleza natural também esteve relacionada com a crescente exposição nas redes sociais.

A cirurgia plástica é uma grande aliada para a realização desse sonho de “consumo”, através da técnica chamada Lifting facial.

Para o que serve o Lifting facial?

O Lifting facial é a cirurgia plástica da face para rejuvenescer, ou seja, utilizada para promover o levantamento do rosto, amenizar consideravelmente os vincos, resgatar e aprimorar os contornos faciais.

Com o passar dos anos, o envelhecimento da face se dá principalmente por perda da gordura, além da flacidez dos tecidos. No caso, o lifting facial ou ritidoplastia, é realizado no terço médio da face com a elevação e reposicionamento dos tecidos e da musculatura. Essa é uma das cirurgias plásticas mais realizadas no Brasil.

Para quem é indicado?

O lifting facial é indicado para pacientes com envelhecimento facial ou flacidez excessiva no rosto.

Em geral esse envelhecimento é causado pela ação natural dos anos e fatores externos que aceleram o processo, como foto envelhecimento provocado pela radiação solar, radicais livres, maus hábitos ou herança genética.

Pessoas com sulcos profundos, flacidez, vincos nasogenianos (bigode chinês), rugas, excesso de flacidez e pele, perda de tônus muscular na face inferior com ausência do contorno da região mandibular são as mais indicadas. Geralmente é aconselhado após os 40 anos.

Qual a origem do procedimento?

Lifting é uma palavra derivada do verbo americano lift, que significa levantar, é usada para determinar cirurgias em que os tecidos necessitam ser reacomodados aos seus lugares de origem, no caso do lifting facial isso é feito no rosto. No Brasil, o lifting facial compreende as seguintes áreas: pálpebras, pescoço, mandíbula e área frontal (região “T”, que inclui nariz e testa).

Tipos de Lifting:

Minilifting –   termo utilizado para a cirurgia de face que está associada a cicatrizes menores que as clássicas. Esse é um termo novo, mas que traz os mesmos resultados do  lifting facial, com  menos descolamento e menores cicatrizes. Embora que, a essência cirúrgica, seja também a mesma da ritidoplastia clássica.

Lifting temporal – cirurgia designada para o levantamento da região temporal, resultando num melhor posicionamento do supercílio, tornando o olhar mais jovial e descansado. Basicamente, ele levanta a região da cauda da sobrancelha.

Lifting frontal – Nesse tipo de cirurgia, são tratadas as rugas estabelecidas na região da testa, bem como a musculatura que “gerou” essas rugas, uma vez que nessa região elas são, na maioria das vezes, dinâmicas, isto é, causadas pela movimentação muscular da região. É como se fosse uma aplicação de toxina botulínica mais duradoura.

Lifting cervicofacial: É a cirurgia que trata a face e o pescoço, conforme uma ritidoplastia clássica. Esse procedimento devolverá os tecidos para sua posição original e tornará a silhueta mais jovial, uma vez que tratará a flacidez e excesso de pele da face e pescoço, bem como tratará a musculatura abaixo dessa pele.

Lifting endoscópico:  O lifting endoscópio é a cirurgia de face realizada com o auxílio de um sistema óptico que permite a realização de menores incisões, porém sem limitar a extensão do descolamento. Ainda nessa cirurgia, é possível preservar estruturas nobres, uma vez que é toda feita sob visualização direta, o que não ocorre nas outras modalidades cirúrgicas. Os resultados são os mesmos da Ritidoplastia clássica, porém, com menor trauma cirúrgico e cicatrizes mais discretas.

Plástica Eutrófica: Essa é uma nova modalidade de lifting facial em que a incisão é mínima, restrita ao redor da orelha, num raio de quatro centímetros. A técnica não causa o descolamento da pele, o que mantém os vasos e nervos do rosto intactos e também melhora a aparência, impedindo que o resultado final seja um ar artificial, sem brilho e “marmorizado”.

Contraindicações para o lifting facial

Quando a pessoa não estiver saudável ou possuir alguma enfermidade séria pré-existente (cardiopatias, diabetes, etc.) ou ter uma idade muito avançada, são contraindicações comuns para o lifting facial.

Lembre-se, antes de submeter-se a qualquer tipo de cirurgia, procure orientação médica de profissional especializado e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Fique bem e em Harmonia com o Tempo!

Conteúdo revisado por:

AMIR EL HAJE

Cirurgião Plástico – CRM/SC 6117 – RQE 2795

Membro do Royal College of Surgeons of England
Membro da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS)
Membro da International Plastic Reconstructive and Aesthetic Surgery (IPRAS)
Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Membro do Colegio Brasileiro de Cirurgiões

Fontes:

Disponíveis em:

<https://sbcp-sc.org.br/artigos/lifting-facial-e-opcao-para-quem-busca-procedimentos-rejuvenescedores/>

<https://drfernandorodrigues.com.br/afinal-existe-idade-certa-para-fazer-um-lifting-facial/>

<https://www.minhavida.com.br/beleza/tudo-sobre/18193-lifting-facial>

<https://topview.com.br/fashion/cirurgia-plastica-redes-sociais-influenciam-jovens-e-adultos-a-partir-para-esse-procedimento/>

<https://www.tecmundo.com.br/ciencia/143392-redes-sociais-influenciam-mulheres-hora-plastica-diz-pesquisa.htm>

<https://blog.opinionbox.com/pesquisa-sobre-instagram-2019/>